Tempo & Ciclos

Tempo calendariomaia tsolkinbig200Símbolos do Tempo e dos Ciclos

 Nada permanece, tudo muda constante. A maior constante do universo é a mudança (transformação constante. Assim que entendemos isto podemos fluir melhor com os ciclos e saber o momento certo de deixar algo atrás para começar algo novo.

Criamos o tempo para escapar de uma sensação por demais angustiante, a de viver um fluxo sem sentido, que não sabemos de onde veio e para onde vai. O ser humano inventou o tempo, dividiu esse fluxo contínuo em ciclos, em aberturas e fechamentos. Para isso precisava intervir nos ciclos das coisas, controlá-los, por assim dizer. O dia é engolido pela noite de onde brota um novo dia, as estações se sucedem numa ordem, os seres e plantas nascem, crescem e morrem, em uma palavra: ciclos. Existe um símbolo que representa o  ciclo da evolução voltando-se sobre si mesmo e contém a ideia de movimento, autofecundação, continuidade e o eterno retorno. Representa também os ciclos encarnatórios da alma humana e é possível que o símbolo matemático de infinito tenha tido a sua origem nesta imagem. O Ouroboros é um símbolo que pode ser encontrado na antiga literatura esotérica e é representado por uma serpente, ou um dragão, que morde a sua própria cauda. Os maias tinham uma visão do tempo muito diferente da nossa. Para nós o tempo é linear, para eles o tempo era cíclico: algo que aconteceu no passado voltará a acontecer continuamente.